Vá ao teatro mas não me chame

dezembro 8, 2008

A televisão é realmente a coisa mais legal do mundo, mas atendendo às pressões da inteligentza abrimos espaço para arte mais afetada de todas: o teatro.

Enquanto mega diretores como Gerald Thomas e Miguel Falabella encantam o Brasil com sucessos intelectuais um tipo muito mais intrigante vem chamando a atenção. Partindo do ditado “tem 2 coisas que nunca saem de moda: anões e gordinhas sexy” o diretor João Luiz Fani criou uma fábula moderna: A GORDA E O ANÃO.

Segue a sinopse na íntegra, pois acho impossível descrever esta obra de arte de forma mais hilariante:

“De uma forma alegre e despojada, após intensa pesquisa e troca de experiências, os atores Sonia Bacila (a Gorda) e Claudinho Castro (o Anão), buscam com suas características mais marcantes, contar situações hilárias do cotidiano de duas pessoas “diferentes”, porém felizes com sua condição. Você vai se divertir com o inusitado e o simples, de maneira inesquecível.”

Ímpossivel pensar em uma peça melhor. Na história da humanidade.

Por incrivel que pareça, esta peça existe de verdade

Por incrível que pareça, esta peça existe de verdade

A GORDA E O ANÃO: Teatro Lala, Curitiba
Índice corporal: Na média
Cenas de sexo: 6
Cenas de sexo que induzem ao vômito: 6

Anúncios

Uma resposta to “Vá ao teatro mas não me chame”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: