Há uma grande polêmica sobre quem foi o primeiro rapper branco do planeta. Os beastie boys eram um trio muito descolado, mas começaram fazendo hardcore. Vanilla Ice fazia batidas espertas, mas seu topete era muito desnvolvido. E o Jay Z, segundo a imprensa especializada é negro. Os mais recentes estudos apontam o disco 12 INCHES OF SNOW como o marco zero nesta bem sucedida linhagem de campeões.

Snow é/era uma figurinha sui generis. RAPPER BRANCO E CANADENSE ele tinha ritmo. Recém-saído da cadeia, onde cumpriu uma pena de um ano por agressão, em 1993 ele lançou um disco que agrediu os ouvidos te todo um planeta. Ancorado pelo seu megahit Informer (Informer, you no say daddy me snow me Ill go blame/ A licky boom boom down.), seu disco foi um sucesso universal.  Mas o triste é que ninguém nunca ouviu a bolacha inteira, pois poderia encontrar outras pérolas. “Lonely Monday Morning” é um raggamufin que conta as deseventuras de acordar sozinho em uma segunda-feira de manhã. “Girl, I’ve Been Hurt”  é sincera, fala ao coração de uma maneira que só quem já foi sofreu de amor pode entender. Há ainda espaço para o rap de gueto, que só quem passou a infância em Quebec pode fazer como “Uhh In You” e “Ease Up”.

Com batidas chupadas dos piores rappers de seu tempo e letras totalmente ininteligíveis, Snow escreveu seu nome no panteão dos one hit wonders. Esquecido nesses dias tristes que vivemos, é uma jóia preciosa a ser nã0-descoberta pelos mais jovens. Mmmmmbop!

"Tomara que o revival dos anos 90 chegue logo!"

"Tomara que o revival dos anos 90 chegue logo!"

Você sabia? que durante o Grammy Awards de 1993, Snow teve uma discussão nos bastidores com o vocalista do Snap e acabou com 7 pontos no supercílio.

Anúncios

Perfil do consumidor

janeiro 4, 2009

Com qual disco do Gabriel, o Pensador você faria amor?

a) 1993 – Gabriel, o Pensador (a estréia com LoraBurra e outros sucessos)

b) 1995 – Ainda é só o começo (do bebê na capa, de muito bom gosto)

c) 1998 – Quebra-cabeças (do megaultraubberclássico “cachimbo da paz”)

d) 1999 – Nádegas a declarar (sacou?)

e) 2001 – Seja você mesmo mas não seja sempre o mesmo (incursão ao nu metal e ao sertanejo de raíz)

COLABORE!

"Orra meu, esses negão tem q aprender a fazer rap com o magrão aqui"

"Orra meu, esses negão tem que aprender a fazer rap com o magrão aqui"